header

Notícias

  • 'Durante Cineport, Augusto Pessoa expõe universo místico do Nordeste em fotografias '

    03 / 04 / 2014

    O fotógrafo Augusto Pessoa apresenta ao público paraibano pela primeira vez a exposição Nordeste Desvelado. A exposição composta de 20 painéis panorâmicos de 90 centímetros pretende descortinar um pouco da alma nordestina durante os 10 dias do Festival de Cinema dos Países de Língua Portuguesa (Cineport), que começa nesta sexta-feira 04 de abril, em João Pessoa.

    A exposição faz parte de um projeto chamado Visagens Nordestinas, feito em parceria com a banda Cabruera, que também se apresenta no Festival no dia 12. “Esse trabalho é um trabalho de documentação da cultura popular nordestina”, explica o fotógrafo.

    Pessoa conta que muito do material que está sendo apresentado na exposição já tinha sido fotografado em 20 anos de andanças pelo interior dos nove estados da região, o que se procurou foi unir música e fotografia. “Eu selecionei as fotos de acordo com as músicas da banda Cabruera. Além disso, convidamos o músico e escritor Alberto Marsicano (falecido em 2013, após realizar o projeto), para ele fazer os textos do livro e da exposição” conta.

    O fotógrafo argumenta que a exposição procura abordar uma visão antropológica da origem da cultura popular do nordeste. “As fotos viajam pelo universo da religiosidade popular, cultura, manifestações folclóricas e um pouco da natureza. Esse universo que chamamos de visagens”, argumenta.

    Sobre por que não nordeste revelado, ao invés de desvelado, Pessoa lembra a argumentação do próprio Marsicano.  “Ele defendia que não podia ser nordeste revelado. Considerava desvelado porque entendia que existia um grande preconceito nacional em relação ao Nordeste. Era preciso tirar um pouco esse véu que envolve a cultura popular nordestina”, frisa. Com esse foco, o projeto acaba mostrando a influência moura e árabe na cultura da região.

    A exposição conta com textos de Alberto Marsicano sobre religiosidade e as várias tradições do universo oriental, montando um quebra-cabeça de um repertório criado em parceria com a banda, o músico paulista e a fotografia de Augusto Pessoa, para revelar o universo místico da região.

    Além dos painéis, a exposição também terá monócolus pendurados por fitas, onde os visitantes poderão ver mais fotos captadas pelas lentes de Augusto Pessoa. Esta é a segunda vez que Nordeste Desvelado é apresentado ao público. A primeira foi em 2012 no Rio de Janeiro.

    Sobre Augusto Pessoa – Augusto Pessoa fotografa profissionalmente desde 1994. Atualmente trabalha como repórter e fotógrafo freelancer para as revistas National Geographic, Vida Simples, Continente, Fotografe Melhor, entre outras. Desenvolve desde 2001 um trabalho de documentação autoral sobre a cultura popular nordestina.

    Em 2013 lançou o filme Inka, Uma Travessia, no Festival UFC de Fortaleza. As imagens contam a história de 14 anos de expedições à Cordilheira dos Andes, com vasta documentação fotográfica nos Andes, Brasil, Bolívia, Chile e Peru. A produção é de Augusto Pessoa em parceria com a Imaginária, uma cooperativa que reúne vários núcleos de criação. O filme será lançado em João pessoa após o Festival Cineport, na Usina Cultural Energisa.

     

  • incentivo
  • patrocinio

    logo_patrocinio
  • Realização

    fojblogo
  • mincultura

    cineport na rede

    linhafooter